Arte operária, cinema social e Sebastião Salgado estão em cartaz em SP

Fonte: Rede Brasil Atual

A mostra Biografias, em cartaz até 5 de março no Teatro Container da Cia. Mugunzá, no bairro Santa Ifigênia, apresenta o resultado de ateliês de arte realizados com operários da construção civil. A exposição traz um microcosmo da realidade de mais de 13 milhões de trabalhadores de canteiros de obras espalhados por todo o Brasil. Realizada pela ONG Mestres da Obra, a mostra traz instalações, fotografias, vídeos e músicas, além de revelar o processo de criação de biografias de mais de 80 trabalhadores de obras de Juazeiro do Norte, no Ceará, a São Gabriel, no Rio Grande do Sul.

Os destaques de Biografias são o painel de polaroides de 81 operários que participaram dos ateliês, o manequim que veste uma pilha de capacetes de proteção e os vídeos que apresentam depoimentos sobre as cicatrizes dos trabalhadores, tanto as físicas quanto as emocionais. Há também colagens e um vídeo em realidade virtual que promove uma espécie de visita “presencial” a um canteiro de obra.

O material foi produzido durante um ano, quando o Circuito Cultural Mestres da Obra percorreu dez construções civis, do Ceará ao Rio Grande do Sul, promovendo, durante o expediente de trabalho, oficinas e atividades de música, escultura, artes visuais, fotografia, pintura, design, teatro e literatura para os operários.

Criada em 2007, a organização Mestres da Obra tem o objetivo de promover o desenvolvimento sociocultural de operários da construção civil por meio de ateliês de arte realizados nos canteiros de obras durante o expediente, com temas que vão desde educação, cultura até sustentabilidade e as relações entre os próprios trabalhadores.

Biografias – Circuito Cultural Mestres da Obra
Quando:
até 5 de março
De quarta a domingo, das 10h às 17h
Onde: no Teatro Container da Cia. Mugunzá
Rua dos Gusmões, 43, Santa Ifigênia, São Paulo (SP)
Quanto: grátis
Mais informações: www.mestresdaobra.org.br/ (11) 976327852

Foto faz parte do livro 'Gênesis'Principais séries de Salgado

A Galeria Mario Cohen exibe gratuitamente até dia 17 de março imagens de um dos maiores fotógrafos brasileiros. Sob curadoria de Mario Cohen, Sebastião Salgado – Muitas Histórias apresenta 17 imagens das principais séries de Salgado. A ideia é reunir em uma exposição o apurado olhar do fotógrafo em diferentes épocas, locais e acontecimentos, em um apanhado de obras que dificilmente são apresentadas juntas. As fotos fazem parte dos livros Êxodos, Otras Américas, Gênesis, África, Trabalhadores e Kuwait: Um Deserto em Chamas.

Sebastião Salgado – Muitas Histórias
Quando:
até 17 de março
De segunda a sexta, das 11h às 19h, e aos sábados, das 11h às 15h
Onde: Galeria Mario Cohen
Rua Joaquim Antunes, 177, cj. 12, Jardim Paulistano, São Paulo (SP)
Quanto: grátis
Mais informações: (11) 3062-2084

'Leste Oeste', filme de Rodrigo Grota, faz parte da programaçãoFestival de cinema social

Crise econômica mundial, violência contra a mulher, reinserção social de ex-presidiários e crueldade contra animais. Estes são alguns temas dos filmes que fazem parte do Festival Internacional Lume de Cinema, que será realizado simultaneamente em mais de 10 cidades brasileiras, de 2 de março a 10 de abril. O evento com foco no cinema autoral e independente deve premiar os filmes ganhadores com um contrato de distribuição com a empresa Lume Filmes.

Na cidade de São Paulo, a mostra vai de 2 a 8 de março, no CineSesc, e começa com uma sessão dupla com o curta-metragem Infinito, de Lukas Dhont, e o longa Jovens Infelizes ou Um Jovem que Grita Não É um Urso que Chora, do brasileiro Thiago B. Mendonça. O primeiro, um curta belga, conta a história de um garoto que oscila entre diferentes estágios da vida; o longa-metragem nacional trata sobre um grupo de artistas que vive reunido em uma pequena casa e, sofrendo com as más condições financeiras, tenta criar uma verdadeira arte revolucionária, capaz de enfrentar o sistema e libertá-los da opressão do governo. Quando algumas tentativas falham, eles partem para medidas extremas. Os dois filmes estarão em cartaz no dia 2, às 16h30, no dia 3, às 19h, e na quarta-feira (8), às 16h30. Às 19h30 é a vez do longa brasileiro Leste Oeste, de Rodrigo Grota, sobre um jovem de 16 anos que sonha em ser piloto.

Ainda no dia 2 de março à noite, às 21h30, será realizada a sessão oficial de abertura do festival, com três filmes: os curtas Over, de Jörn Therfall, e Eclipse Solar, de Rodrigo de Oliveira, e o longa Thread, do grego The Boy. Confira a programação completa da mostra em São Paulo e em outras cidades no site do Festival Internacional Lume de Cinema.

Deixe um Comentário

comentários

Deixe uma resposta

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.