Campanha salarial: químicos de São Paulo e bancada patronal não chegam a acordo

Os trabalhadores reivindicam reajuste de 12%, piso salarial e PLR de
R$1.400, redução da jornada para 40 horas semanais, combate à precarização e licença-maternidade de 180 dias.

Deixe um Comentário

comentários