“Copa sem povo, tô na rua de novo”: movimentos sociais contra o Mundial

O MST e a Frente Resistência Urbana, formada por movimentos de moradia, ocuparam os prédios de 3 grandes construtoras em São Paulo: Odebrecht, OAS e Andrade Gutierrez.

Deixe um Comentário

comentários