Defesa de Dilma vai recorrer de decisão de Teori sobre impeachment

Fonte: Rede Brasil Atual

A presidenta destituída Dilma Rousseff vai recorrer da decisão monocrática do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), que ontem (8) rejeitou recurso de sua defesa pela anulação da decisão do Senado sobre o seu afastamento e para que seja realizado um novo julgamento. Dilma quer que a questão seja analisada pelo plenário da Suprema Corte e que Michel Temer seja mantido como presidente interino até a análise definitiva dos recursos sobre o impeachment.

A informação foi divulgada hoje (9) pela Agência Estado. No mandado de segurança, o advogado de Dilma, José Eduardo Cardozo, argumentou que houve uma mudança no chamado “libelo”, a peça acusatória utilizada no julgamento, para a inclusão de um dispositivo legal para caracterizar o crime de responsabilidade fiscal, o que prejudicou o seu direito de defesa.

Com base nesse argumento, Cardozo pediu que o Supremo concedesse uma medida liminar para restabelecer a interinidade de Michel Temer na Presidência, enquanto não transitar em julgado o pedido pela anulação da decisão do Senado que condenou Dilma e a realização de um novo julgamento do impeachment.

Deixe um Comentário

comentários

Deixe uma resposta