Memória e Contexto: Movimento Estudantil

Desde a sua criação no final dos anos 30, não houve movimento político no país que não tenha tido a participação da União Nacional dos Estudantes. Do fim da ditadura do estado novo de Getúlio, à campanha pelo petróleo é nosso, da legalidade da posse de João Goulart ao fora Collor, a UNE foi voz ativa e agente de muitas transformações. Um dos momentos mais marcantes da entidade aconteceu em outubro de 1968, na cidade de Ibiuna, interior de São Paulo. Ali quase mil estudantes celebravam o seu 30º congresso, ainda na clandestinidade. O final violento do encontro marcou não só seus personagens, como a história do país.
O movimento estudantil é o tema deste Memória e Contexto.

Memória e Contexto exibido em 29/07/2013
Tema: Movimento Estudantil – A imaginação no poder

Deixe um Comentário

comentários