Movimento social cobra controle na inscrição de cotistas negros

Para evitar fraudes, a Rede Educafro cobrou do Ministério da Educação fiscalização das inscrições de cotistas negros, pardos ou índios nas universidades.

Deixe um Comentário

comentários