Pela democracia: Movimentos Sociais organizam caravanas rumo a Porto Alegre, em apoio a Lula, dia 24

Rede TVTqua, janeiro 3, 2018 10:20pm

Apesar da tentativa do TRF-4 de tentar enfraquecer as manifestações, ao marcar o julgamento do ex-presidente Lula no mês de férias, trabalhadores, trabalhadoras, centrais sindicais e movimentos sociais em todo Brasil vem se mobilizando para realizar um grande ato na capital gaúcha.

 

Aumentam mobilizações do Ocupa Porto Alegre em defesa de Lula e da democracia

São Paulo – Gabinetes parlamentares, movimentos sociais e partidos de oposição avançam na organização da vigília cívica em defesa da democracia e de eleições livres no Brasil, coordenando atos e mobilizações em Porto Alegre, em 24 de janeiro.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) marcou para essa data o julgamento em segunda instância de recursos da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra acusações da força tarefa da Lava Jato acolhidas pelo juiz da primeira instância Sérgio Moro, de Curitiba. A ratificação da condenação pode inviabilizar sua candidatura nas eleições presidenciais de outubro. O manifesto “Eleição sem Lula é fraude” alcançou hoje 115 mil assinaturas.

Os mandatos dos senadores paranaenses Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT) afirmam estar totalmente dedicados à construção do chamado Ocupa POA, assim como o PCdoB, que ontem (2) emitiu nota pública reafirmando total apoio a Lula e denunciando que o ex-presidente é vítima de perseguição, política, jurídica e midiática e assegurando mobilização de militantes para reforçar caravanas e atos programados.

A deputa estadual no Rio Grande Sul Manuela D’Ávila, pré-candidata do PCdoB à presidência, é uma das lideranças que anunciou presença em um ato das mulheres marcado para dia 23 na capital gaúcha – no qual são esperadas também as ex-presidentas de Brasil e Argentina, Dilma Rousseff e Cristina Kirchner.

Pouco antes do fim do ano, o MTST também declarou apoio e participação nas caravanas em defesa de Lula e da democracia. A Frente Brasil Popular faz campanha virtual de arrecadação de recursos para custear a organização dos atos de resistência. Até o início da tarde desta quarta (3), a frente alcançou 13% da meta de levantar R$ 300 mil.

Segundo o gabinete de Requião, o senador e o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães buscam assinaturas de chefes e ex-chefes de Estado e de governo num manifesto redigido para a ocasião. O intelectual Noam Chomsky gravará um vídeo e está sendo planejada uma declaração ao vivo pela internet, dia 23. A rede de televisão multiestatal Telesur cobrirá as atividades da vigília.

A coordenação também abriu um canal – pelo e-mail ocupapoapr@gmail.com. A ideia é que os que vão para Porto Alegre digam o porquê de irem e, os que não vão, expressem seu apoio a Lula, além de sua defesa da democracia, exigindo eleições livres para presidente.

Portais e blogs progressistas e a Fundação Perseu Abramo terão estruturas dedicadas à divulgação dos vídeos.

Incondicional

Ainda ontem, o PCdoB divulgou nota pública orientando toda a sua militância a participar da jornada democrática rumo a Porto Alegre, ao longo do mês de janeiro e até o dia 24, no entorno do prédio do TRF4. “O Partido manifesta sua solidariedade ao ex-presidente Lula; acusa que os processos movidos contra ele desrespeitaram o Estado democrático de direito; e resolutamente defende o direito de o ex-presidente se candidatar”, diz o comunicado assinado pela presidenta nacional do partido, a deputada Luciana Santos (PE).

Leia a nota:

O ano de 2018 já começa com uma batalha decisiva em defesa da democracia e do Estado de Direito: trata-se das mobilizações em apoio ao ex-presidente Lula, que tem sido submetido a ações judiciais que violam o devido processo legal, os direitos e garantias individuais e coletivas.

Em resolução da última reunião da Comissão Política Nacional o PCdoB reiterou sua solidariedade a Lula e denunciou a perseguição político-judicial que visa retirá-lo da disputa presidencial de 2018: “o Partido manifesta sua solidariedade ao ex-presidente Lula; acusa que os processos movidos contra ele desrespeitaram o Estado Democrático de Direito; e resolutamente defende o direito de o ex-presidente se candidatar”.

O Partido, portanto, será força ativa na jornada democrática que se reunirá em Porto Alegre (RS) nos dias que antecedem o julgamento de Lula, marcado para 24/1, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Uma série de atividades estão previstas ao longo do mês de janeiro em todo o Brasil e especialmente em Porto Alegre. Neste sentido, orientamos:

1- O PCdoB e sua militância devem se somar aos atos previstos ao longo do mês de janeiro em todo o país em solidariedade a Lula e como forma de denunciar o julgamento de exceção ao qual é submetido. Devemos buscar construir tais atos em parceria com a Frente Brasil Popular e com todas as forças politicas e sociais dispostas a se engajar nessa causa democrática;

2- Os estados de região Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem se empenhar na construção de caravanas a Porto Alegre (RS). As caravanas devem se programar para chegar a Porto Alegre (RS) no dia 22/1. O dia 23/1, véspera do julgamento, deve ser o ponto alto das mobilizações;

Atividades previstas para Porto Alegre (RS):

– 22/1 (segunda): 18h – Ato com participação de juristas brasileiros e estrangeiros em defesa de Lula;

– 23/1 (terça):

9h – Ato das mulheres em solidariedade a Lula, com Dilma, Manuela D’ávila e Cristina Kirchner (a confirmar);

14h – Painel do Fórum Social Mundial;

18h – Ato político-cultural e inicio da vigília;

– 24/1 (quarta): 8h – Ato político e vigília;

Luciana Santos
Presidenta nacional do PCdoB

Fonte: Rede Brasil Atual

Deixe um Comentário

comentários