Presidente, primeiro ministro e ministério do Iêmen renunciam.

O governo do Iêmen se desfaz e o risco de uma guerra civil é iminente. O parlamento tenta uma saída política.
Comentário de Flávio Aguiar.

Deixe um Comentário

comentários