Primeiro-ministro britânico defende intervenção na Síria mesmo com veto na ONU

David Cameron afirmou que o ditador sírio, Bashar al-Assad, usou armas químicas contra o próprio povo e precisa sofrer as consequências deste ataque. Direto de Berlim, na Alemanha, o comentário é de Flávio Aguiar.

Deixe um Comentário

comentários