Segundo CUT-Vox Populi, 67% avaliam governo Temer como negativo

Fonte: Rede Brasil Atual

Segundo pesquisa CUT-Vox Populi divulgada hoje (14), um mês após a presidenta Dilma Rousseff ser afastada pelo Senado, 67% dos brasileiros avaliam o governo interino de Michel Temer negativamente. Todas as avaliações relativas aos trabalhadores e direitos sociais pioraram em relação à última pesquisa, realizada em 27 e 28 de abril, antes do afastamento de Dilma.

De acordo com a pesquisa, 44% preveem que o combate à corrupção vai piorar, 26% esperam que melhore e 25% acham que não vai mudar. A equipe de ministros de Temer é considerada negativa por 36% dos entrevistados, contra 32% que acham regular e 11%, positiva.

O estudo mostra pessimismo da população em relação aos direitos trabalhistas, ameaçados pelo governo provisório. De acordo com o levantamento, 52% acreditam que o desemprego vai aumentar, 55% creem que os direitos trabalhistas vão diminuir e 77% esperam que grande parte dos brasileiros vai ser prejudicada com medidas como idade mínima para aposentadoria.

Os que acham que o desemprego vai diminuir são 21%, assim como os que acreditam que vai continuar igual. Na pesquisa anterior, 29% achavam que o desemprego iria aumentar, ante 26% dos que esperavam diminuição e 36% que não apostavam em mudança.

As expectativas negativas sobre os programas sociais, em relação à pesquisa de abril, subiram de 34% para 56%. Os entrevistados que esperam melhoras oscilou de 19% para 18%, enquanto dos que não esperam que haja mudanças caiu de 36% para 19%.

Quanto ao desempenho de Temer, para 34% dos entrevistados, ele é negativo, enquanto 33% o julgam regular, 11%, positivo e 21% não souberam ou não quiseram responder. No Nordeste, a avaliação do presidente interino é a pior do país: 49% consideram seu desempenho negativo, contra 41% regular e 10% positivo.

O Sudeste vem a seguir, com 45% de avaliação negativa, 42% regular e 13% positiva. No Centro-Oeste, 39% entendem que o desempenho é negativo, 43% regular e 18% positivo. No Sul, o desempenho é o melhor: 31% negativo, 45% regular e 24% positivo.

Segundo a pesquisa, o número de pessoas no país que não acreditam que o impeachment de Dilma Rousseff seja solução para os problemas econômicos do Brasil subiu de 66% para 69%. De acordo com 26%, o impeachment é considerado a solução, contra 28% na pesquisa anterior.

A pesquisa revela que mais de dois terços da população aprova a antecipação da eleição para presidente da República: são 67% dos entrevistados para os quais deveria haver nova eleição em 2016, enquanto 29% desaprovam e 4% não sabem ou não quiseram responder.

A pesquisa CUT-Vox Populi foi realizada entre os dias 7 e 9 de junho com 2 mil pessoas (em 116 municípios) com mais de 16 anos, residentes em todos os estados do país, exceto Roraima, e no Distrito Federal, em áreas urbanas e rurais.

Veja detalhes da pesquisa aqui

Deixe um Comentário

comentários

Deixe uma resposta