🔴 Mununu, voz e africanidade – entrevista com o cantor e compositor Mununu

Antônio Rafael de Lima Andrade, o Mununu, é cantautor e intérprete do Sul de Minas.

“Eu sou Antônio Rafael de batismo, casado, pai de Maria, engenheiro e músico autodidata. Adotei o nome artístico Mununo, um neologismo carinhoso paterno (meu pai me chamava assim quando eu era criança). É uma brincadeira com a palavra ‘menino’.

Estou na cena musical poços-caldense há 20 anos e trabalho para lançar um single que será o prenúncio do meu primeiro disco autoral.

Neste ano de 2021, concorro ao Prêmio Música de Minas Gerais 2021 com uma de minhas canções. As africanidades e temáticas mineiras marcam o meu trabalho – como é o caso da música inscrita do festival. O nome dela é Galanga e nela conto a história de Chico Rei.

Estive à frente da banda Jack Jow de 2005 a 2019. Foi uma banda de juventude, onde eu me reconheci como músico. Esta banda entrou em hiato no fim de 2019 e tivemos um único disco gravado em 2007, em que assino 11 das 12 canções.

Em 2019, assumi o violão do coletivo musical Os Catioros, banda poços-caldense que trabalha na produção musical do álbum Camará de Nego Moura, que será lançado ainda este ano.

Conheça o trabalho de Mununu:

https://www.youtube.com/user/roooo952

https://www.instagram.com/mununuoficial/

🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Fortaleça a TVT. Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários