A bala não erra o negro | Soberania em Debate

“As estatísticas são, acima de tudo, o registro de vidas pulsantes, tragicamente interrompidas. Trajetórias que devem ser contadas, honradas, partilhadas. Histórias de nós”.
O texto forte da militante do Movimento Negro, doutora em Direito e professora adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, Ana Flauzina, dá o tom exato do relatório Pele Alvo: a bala não erra o negro, que acaba de ser apresentado pela Rede de Observatórios de Segurança e CESeC. “Pelo quarto ano consecutivo, a Rede torna público o relatório sobre violência letal cometida por policiais. O estudo é baseado em dados coletados por meio das secretarias de segurança pública e suas correlatas. Do total de 4.219 registros de mortes nos oito estados que compõem a Rede de Observatórios da Segurança (BA, CE, MA, PA, PE, PI, RJ, SP), um a cada quatro não continham a informação sobre a cor/raça das vítimas”.
“Os mesmos dados mostram que 87,35% das pessoas mortas por ação policial em oito estados do Brasil, em 2022, eram pretas e pardas. Só no Rio de Janeiro, foram mortas 1042 pessoas negras em ações de intervenção do Estado. Isso comprova que a letalidade policial contra pessoas negras se mantém alta e não há movimentação dos governos para reduzir os eventos violentos. Ao contrário, existe a manutenção da política de guerra às drogas, a que mais tem produzido mortes e encarceramento em massa”.
Para falar sobre o importante relatório, no mês da Consciência Negra, a doutora em Violência e Saúde, pela Fiocruz, Silvia Ramos é a convidada deste programa.

#SoberaniaEmDebate
#ViolênciaPolicial
#racismo

⚠️ Seja membro deste canal e ganhe benefícios:
https://www.youtube.com/channel/UCmQTY7b5w61WlmBbJ5a8XrQ/join

👍🏽 Curta o vídeo e ajude a Rede TVT compartilhando com os amigos!
🔔Inscreva-se no canal da Rede TVT: www.youtube.com/redetvt
⚠️ Apoie a TVT a levar o sinal para todo o Brasil com o novo app de streaming:
Acesse https://www.catarse.me/tvt ou pelo QRCode do vídeo.

Deixe um Comentário

comentários