A gramática fascista da nova extrema direita | Soberania em Debate com Michel Gherman

A adesão de boa parte dos judeus à campanha de Bolsonaro, ano passado, chocou a esquerda e surpreendeu muita gente entre tantos outros judeus. A lamentável cena na Hebraica, em Laranjeiras, tendo ao fundo a bandeira de Israel enquanto o ex-presidente fazia seu discurso estúpido e reacionário, com milhares de pessoas protestando na porta do clube, já pode ser considerada mais uma página infeliz da nossa história.

Para o professor Michel Gherman, convidado desta sexta-feira no Soberania em Debate, o bolsonarismo tem uma gramática própria e elaborada, que segue abocanhando adeptos. “É preciso que a esquerda não a subestime”, alerta o autor do livro: O não judeu judeu: a tentativa de colonização do judaísmo pelo bolsonarismo (Editora Fósforo).

Entenda mais no vídeo.

#SoberaniaEmDebate
#extremadireita
#fascismo

⚠️ Seja membro deste canal e ganhe benefícios:
https://www.youtube.com/channel/UCmQTY7b5w61WlmBbJ5a8XrQ/join

👍🏽 Curta o vídeo e ajude a Rede TVT compartilhando com os amigos!
🔔Inscreva-se no canal da Rede TVT: www.youtube.com/redetvt
⚠️ Apoie a TVT a levar o sinal para todo o Brasil com o novo app de streaming:
Acesse https://www.catarse.me/tvt ou pelo QRCode do vídeo.

Deixe um Comentário

comentários