A ômicron no Brasil e a polêmica sobre prazo da dose de reforço da vacina contra a Covid-19

O Brasil registra seis casos para a variante ômicron do coronavirus, três em São Paulo, dois no Distrito Federal e um no Rio Grande do Sul. Diante dessa nova variante a dose de reforço está sendo antecipada. A Anvisa e os fabricantes recomendam tomar o reforço após seis meses da segunda dose, o Ministério da Saúde antecipou para cinco meses e o governo do Estado de São Paulo, para quatro. Sobre a variante ômicron e essa polêmica quanto à antecipação da dose de reforço, a jornalista Marlu Cabañas conversou com Gonzalo Vecina, médico infectologista, professor na Faculdade de Saúde Pública da USP e ex-diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa. Veja o vídeo.

📌 Fortaleça a TVT e a Rádio Brasil Atual! Manda um Pix. Chave: pix@tvt.org.br
🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários