Advogada aponta ilegalidades no arquivamento do processo contra procurador da Lava Jato 🎙

A Corregedoria do Ministério Público Federal arquivou o processo que discutia a responsabilização do procurador Diogo Castor pela instalação de um outdoor em homenagem à “lava jato”. O painel foi colocado em uma via de acesso ao Aeroporto Afonso Pena em março de 2019, quando Castor integrava a força-tarefa. Em entrevista à Rádio Brasil Atual, A advogada Tânia Mandarino, membro do coletivo Advogadas e Advogados pela Democracia, apontou irregularidades no arquivamento contra o procurador. Assista ao vídeo.

🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Fortaleça a TVT. Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários