#AOVIVO | Brasil Psi 5: A organização da Psicologia para o diálogo com a sociedade brasileira

A Psicologia cresceu no Brasil sem que houvesse um correspondente desenvolvimento de instituições que pudessem representá-la de forma efetiva. Vivemos muitos anos sem ter visibilidade sobre a origem de decisões que afetavam de modo impactante a profissão. Exemplos disso são o modo de formação profissional escolhido, a restrição da atenção de profissionais a somente três áreas (organizacional, educação e clínica), assim como as razões por que verbas de pesquisa eram dirigidas a este ou aquele setor.

A história das relações Psicologia no Brasil foram marcadas ao longo de décadas pela dispersão, pelos coletivos que se tratavam (cada um deles) como se a Psicologia fosse sua propriedade.

Grande parte de nossos problemas eram importados do exterior. Por exemplo, as lutas entre correntes de pensamento psicológico. Quando dois expoentes de abordagens diferentes apareciam em um vídeo conversando amigavelmente, a reação aqui era de completa incompreensão, como se aquilo fosse impossível.

A falta de legitimidade era a marca para qualquer ator que pretendesse falar em nome da profissão. As decisões mais importantes aconteciam sem a participação do conjunto da comunidade da Psicologia, muitas vezes por imposição de alguns, outras vezes por descuido da maioria dos atores.

Leia a íntegra:

https://gustavoconde.blogspot.com/2021/10/a-organizacao-da-psicologia-para-o.html

📌 Fortaleça a TVT e a Rádio Brasil Atual! Manda um Pix. Chave: pix@tvt.org.br
🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários