Ativistas brasileiros assassinados não podem ser esquecidos 🎙

O jornalista Gilberto Nascimento conversou com Lyra Santiago, filha da ativista ambiental Rosane Santiago, assassinada em Nova Viçosa, na Bahia, em janeiro de 2019, e com o jornalista Phillipe Pessoa. A família não se conforma com a tese de crime comum, alegada pela polícia, e diz que é possível chegar aos verdadeiros mandantes do assassinato. Este foi o primeiro crime de um líder ambiental no governo Bolsonaro. Segundo eles, uma investigação séria poderia chegar aos verdadeiros mandantes do crime. Para eles, a Justiça se contentou com uma resposta fácil.
Lyra disse que sua mãe lutava contra a plantação e transporte de eucaliptos que se dava em rio, com retirada de lama que era jogada no mar, com consequências para a praia e o turismo de Nova Viçosa. Rosane Santiago era uma líder da reserva extrativista, além de fazer parte do conselho da reserva.

#Ativistas
#RosaneSantiago
#Bolsonaro

🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Fortaleça a TVT. Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários