Bolsonaro incita a formação de milícias, analisa jurista Carol Proner 📰

A reunião realizada em 22 de abril entre Jair Bolsonaro e seus ministros, citada pelo ex-ministro Sérgio Moro como prova de que o presidente queria interferir na polícia federal, amplia ainda mais as razões para que ele saia do cargo. Essa é a análise da jurista e professora na Universidade Federal do Rio de Janeiro, Carol Proner. Segundo ela, a fala de Bolsonaro configura um crime de responsabilidade, em especial, quando ele estimula a violência.

🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT
📱 Fortaleça a TVT. Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários