Crimes de Bolsonaro não podem ser desculpados ou esquecidos, defende jurista

O advogado Mauro Menezes, ex-presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República e integrante do grupo Prerrogativas, classificou como um “jogo de dissimulação” a “Declaração à Nação“, publicada pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (9). Elaborada pelo ex-presidente Michel Temer, a carta foi considerada como uma espécie de pedido de desculpas às investidas contra as instituições da República, em especial o Supremo Tribunal Federal (STF), registradas durante o 7 de setembro. Nesta sexta-feira, o jurista analisou as ações de Bolsonaro em entrevista ao jornalista Glauco Faria, da Rádio Brasil Atual. Assista ao vídeo.

#CartaaNação
#JairBolsonaro
#MichelTemer
#JornalBrasilAtual

📌 Fortaleça a TVT e a Rádio Brasil Atual! Manda um Pix. Chave: pix@tvt.org.br
🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários