‘Desafio o Carrefour: se não é racista, reconheça falha e não conteste ação’, diz coronel 🎙

Adilson Paes, tenente-coronel aposentado da Polícia Militar do Estado de São Paulo, analisou entrevista à Rádio Brasil Atual a postura dos seguranças que asfixiaram João Alberto, de 40 anos, no supermercado Carrefour, de Porto Alegre. Para o especialista, a rede de supermercado tem responsabilidade sobre o crime e para provar que não é uma instituição racista, precisa reconhecer a tragédia e não contestar a ação da família. Assista ao vídeo.

🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Fortaleça a TVT. Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários