Diálogos Brasil Popular e Soberano – Soberania Alimentar e Combate à Fome

Diálogos Brasil Popular e Soberano
Soberania Alimentar e Combate à Fome
O Projeto Brasil Popular, o Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de
Janeiro – Senge-RJ e o Movimento SOS Brasil Soberano apresentam a partir do dia
26 de agosto, às 18h30, os Diálogos Brasil Popular e Soberano. Serão programas
mensais, trazendo discussões que envolvem os diversos segmentos políticos,
econômicos e sociais do país. Os especialistas convidados analisarão os problemas,
apontando sempre as possibilidades de solução.
Os economistas Marcio Pochmann, Tereza Campello e João Pedro Stédile pilotarão a
primeira roda de conversa que vai girar em torno da séria questão de segurança
alimentar no Brasil. Em tempos de Pandemia, a fome voltou a bater índices trágicos,
inflados – além das milhares de mortes que desestruturaram inúmeras famílias – pelo
alto desemprego e a falta de políticas efetivas e humanas que garantam três refeições
diárias mínimas a todos os cidadãos. Inclui-se a responsabilidade da política neoliberal,
suas privatizações e a precarização do trabalho. Como garantir a disponibilidade e
acesso permanente de alimentos, o pleno consumo sob o ponto de vista nutricional e a
sustentabilidade em processos produtivos? Este é o desafio.
O Projeto Brasil Popular surgiu com o objetivo de discutir a falta de prioridade a
setores essenciais, os decorrentes entraves e perdas que ferem a soberania nacional,
especialmente no momento dramático atual. Soma-se a proposta de promover o debate
frequente e a formação política de amplos setores da sociedade, que farão a disputa
continuada na direção de um país realmente democrático, popular e soberano.
Imperdível!
Debatedores:
Marcio Pochmann – Graduado em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande
do Sul e doutorado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas. É
professor titular na Unicamp. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em
Economia Social e do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: emprego,
educação, relações de trabalho, sindicalismo e políticas públicas sociais e de mercado de
trabalho. Atualmente é Presidente do Instituto Lula.
Tereza Campello – Doutora em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz/Fiocruz.
Economista, formada pela Universidade Federal de Uberlândia. Atualmente é Professora
do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas em Saúde na Escola de Governo da
Fiocruz, Pesquisadora associada à Universidade de Nottingham e Consultora
internacional em desenvolvimento e proteção social. Foi Ministra do Desenvolvimento
Social e Combate à Fome, entre 2011 e 2016, tendo coordenado o Plano Brasil Sem
Miséria, que retirou 22 milhões de pessoas da pobreza extrema. Também coordenou o
Programa Bolsa Família, a Política Nacional de Assistência Social, a Política Nacional de
Segurança Alimentar e Nutricional e o Programa de Cisternas que entregou 1,2 milhão de
cisternas no semiárido brasileiro.

João Pedro Stédile – Economista, graduado pela Pontifícia Universidade Católica do
Rio Grande do Sul, e pós-graduado pela Universidade Nacional Autônoma do
México. Marxista por formação, Stédile é um dos maiores defensores da reforma
agrária no Brasil, fundador e membro da direção nacional do Movimento dos
Trabalhadores Rurais Sem Terra. É autor de diversos livros sobre a questão agrária. E
também sobre a luta e trajetória do MST. Desde 2020, com campanhas de solidariedade,
o MST já doou um milhão de marmitas e cinco mil toneladas de alimentos durante a
pandemia do coronavírus.

📌 Fortaleça a TVT e a Rádio Brasil Atual! Manda um Pix. Chave: pix@tvt.org.br
🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários