Estudo revela que reformas que prejudicam o serviço público afetam mais mulheres e meninas negras

As reformas que reduzem a capacidade do Estado brasileiro de atender sua população prejudicam de forma acentuada mulheres e meninas negras, é o que aponta o estudo da Campanha Nacional pelo Direito à Educação. A análise “Não é uma crise, é um projeto: os efeitos das reformas do estado entre 2016 e 2021 na educação – Subsídios para uma análise a partir de raça e gênero” mapeia parte das medidas de austeridade implementadas e em discussão no país nos últimos 5 anos, colocando luz na lógica de sufocamento das políticas públicas. Sobre o tema, o jornalista Glauco Faria, da Rádio Brasil Atual e TVT, conversa com a Andressa Pellanda, coordenadora geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação. Assista ao vídeo.

📌 Fortaleça a TVT e a Rádio Brasil Atual! Manda um Pix. Chave: pix@tvt.org.br
🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários