Inteligência artificial X oportunismo natural, com Miguel Nicolelis e Eugênio Bucci | Prerrogativas

Miguel Nicolelis é neurocientista. Um dos vinte maiores cientistas do mundo em sua área de pesquisa, foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009. Também foi o primeiro a receber no mesmo ano dois prêmios dos Institutos Nacionais de Saúde estadunidenses e o primeiro brasileiro a ter um artigo publicado na capa da revista Science.

Lidera um grupo de pesquisadores da área de Neurociência na Universidade Duke (Durham, Estados Unidos), no campo de fisiologia de órgãos e sistemas. Seu objetivo é integrar o cérebro humano com máquinas (neuropróteses ou interfaces cérebro-máquina). Suas pesquisas desenvolvem próteses neurais para a reabilitação de pacientes que sofrem de paralisia corporal. Nicolelis e sua equipe foram responsáveis pela descoberta de um sistema que possibilita a criação de braços robóticos controlados por meio de sinais cerebrais.

Eugênio Bucci é professor, jornalista e ex-presidente da Radiobrás. Leciona na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde dá aulas de graduação e pós-graduação. É membro do Conselho Deliberativo do Instituto de Estudos Avançados, da mesma universidade e do Conselho Administrativo do Colégio Santa Cruz de São Paulo. Foi membro do Conselho Científico-Cultural do Instituto de Estudos Avançados (IdEA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e do Conselho Consultivo da Fundação OSESP (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo). Escreve quinzenalmente na página 2 do jornal O Estado de S. Paulo.

Integra o Conselho Deliberativo do Instituto Vladimir Herzog e o Conselho Consultivo da Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial). Integra ainda os Conselhos Editoriais das revistas Interesse Nacional (ISSN 1982-8497) e Pesquisa Fapesp. Foi professor da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), entre 2010 e 2014, onde dirigiu o curso de Pós-Graduação em Jornalismo com Ênfase em Direção Editorial, de 2011 a 2013.

Foi presidente da Radiobrás de 2003 a 2007 e integrou o Conselho Curador da Fundação Padre Anchieta (TV Cultura de São Paulo) de 2007 a 2010. Na Editora Abril, foi diretor de redação das revistas mensais “Superinteressante” e “Quatro Rodas”, e Secretário Editorial.

Deixe um Comentário

comentários