‘Marco temporal é tese negacionista e ministros do STF devem votar pela ciência antropológica’

A jornalista Marilu Cabañas conversou com Rafael Modesto, assessor jurídico do Conselho Indigenista Missionário – CIMI, sobre a votação hoje (25/08), no Supremo Tribunal Federal sobre a ação de reintegração de posse movida pelo governo de Santa Catarina contra o povo Xokleng, referente à terra indígena Ibirama-Laklãnõ, onde vivem os povos guarani e Kaingang. Em 2019, o STF deu status de “repercussão geral” ao processo. Isso significa que o que for decidido hoje vai servir de diretriz tanto para a gestão federal quanto todas as instâncias da Justiça no que se refere à demarcação de terras. Veja o vídeo.

#STF
#CIMI
#Ciência

📌 Fortaleça a TVT e a Rádio Brasil Atual! Manda um Pix. Chave: pix@tvt.org.br
🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários