Pandemia dificulta denúncia de violência sexual contra crianças e adolescentes no estado de SP🎙

Cristina Neme, coordenadora de projetos do Sou da Paz, afirma que as notificações de casos de estupro de vulneráveis – crianças de até 13 anos e pessoas com deficiência – diminuíram cerca de 15%, mas, na realidade, existe uma subnotificação. Em cerca de 80% dos casos, o estuprador conhece a vítima, ou seja, é pai, tio, primo, vizinho. As meninas são as maiores vítimas, o que para Cristina é uma sobreposição de violências amparada no machismo estrutural, mas existe uma incidência grande de violência sexual contra meninos de 4 a 5 anos. Para acessar o estudo entre em soudapaz.org.

Confira entrevista completa.

#Pandemia
#ViolênciaSexual
#SP

🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Fortaleça a TVT. Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários