Sindicato de trabalhadores põe fim à greve de 41 dias nos Estados Unidos

O sindicato dos trabalhadores do setor automotivo dos Estados Unidos anunciou um acordo preliminar com a Ford, depois de uma greve de 41 dias nas ‘três grandes’ fabricantes de veículos do país. O acordo, que os trabalhadores ainda devem aprovar em votação, inclui um aumento salarial de 25% para os empregados por hora. O aumento é inferior aos 40% solicitado pelo presidente do sindicato United Auto Workers quando a greve começou em 15 de setembro, mas acima dos 9% inicialmente propostos pela Ford em agosto. A Ford confirmou as negociações e afirmou que o grupo está ‘satisfeito por alcançar um acordo provisório sobre um novo contrato de trabalho’ com o sindicato que cobre as operações nos Estados Unidos. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, saudou o que chamou de ‘acordo histórico’. O protesto inicial do sindicato afetou três fábricas e apenas 12 mil trabalhadores aderiram ao movimento, mas a paralisação foi gradualmente ampliada nas semanas posteriores. Mais de 45 mil trabalhadores chegaram a aderir à greve.

⚠️ Seja membro deste canal e ganhe benefícios:
https://www.youtube.com/channel/UCmQTY7b5w61WlmBbJ5a8XrQ/join

👍🏽 Curta o vídeo e ajude a Rede TVT compartilhando com os amigos!
🔔Inscreva-se no canal da Rede TVT: www.youtube.com/redetvt
⚠️ Apoie a TVT a levar o sinal para todo o Brasil com o novo app de streaming:
Acesse https://www.catarse.me/tvt ou pelo QRCode do vídeo.

Deixe um Comentário

comentários