Sob nova direção, Arquivo Nacional é novo alvo bolsonarista para interferir na memória do Brasil

Na semana passada, o Ministério Público Federal abriu investigação sobre a controversa nomeação de Ricardo Borda D’Água Braga para o cargo de diretor-geral do Arquivo Nacional, órgão federal vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, com sede no Rio de Janeiro. A decisão é contestada por entidades ligadas à arquivologia, ciência da informação e história, que alertam para o descumprimento de decreto sobre esse tipo de nomeação e para possíveis interferências em acervos fundamentais sobre a memória recente do Brasil, especialmente do período da ditadura militar. Acompanhe a reportagem de Paulo Motoryn e Alex Mirkhan.

📌 Fortaleça a TVT e a Rádio Brasil Atual! Manda um Pix. Chave: pix@tvt.org.br
🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

Deixe um Comentário

comentários